#06_Img Tratamentos_Fobias.png
 Fobias 

Fobias são medos persistentes de um objeto ou situação cuja exposição leva a imediato aumento de ansiedade e eventual pânico. Fobias moderadas são comuns na população mas torna-se um problema maior se o objeto que leva ao medo é frequentemente encontrado e inevitável.

O modelo de fobias sugere que experiências negativas, crenças de vulnerabilidade e incompetência, dentre outros fatores podem predispor ao problema. Um objeto ou situação específica, ao ser interpretada como ameaçadora leva ao aumento dos sintomas de ansiedade, em geral, semelhantes aos sintomas encontrados na agorafobia e pânico. Predições exageradas acerca do perigo, sintomas fisiológicos negativos e hipervigilância constituem os fatores que mantém o ciclo. Comportamentos de segurança e evitação também causam a manutenção da fobia, porque impedem que as previsões negativas sejam desconfirmadas.

Superestimar os perigos de sofrer danos, sofrer, etc, e suas consequências, assim como subestimar a capacidade de lidar com as situações e outros fatores, como ajuda de terceiros, são cognições chave negativas a serem desafiadas no processo terapêutico.